29 de dezembro de 2011

A Força do Rio Juruá


É bem verdade que muitas famílias ribeirinha, sofem e passam por situações de desabrigamentos, mas isso serve como parâmetro paar um cidade que pensa em crescer. 
 
Pois não podemos continuar achando que é normal; uma cidade do tamanho de Cruzeiro do Sul, crescer de forma desordenada, quantos conjuntos habitacionais o governo vai construir para abrigar família de situações das que mencionamos? 

Se continuar sem uma política de crescimento urbano, pode aparecer milhares de casas e o problema nunca se solucionará. Que possamos refletir e provocar o debate.










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário