7 de fevereiro de 2012

Um belo artigo do meu amigo Maycon Souza

 
                                                                Maycomn Silva
O que vocês acham de uma professora que fala: Aqui quem dita às regras sou eu? Para mim e bastante tradicional, não respeita a opinião dos alunos, não garante que o individuo seja um criador do seu meio social, pois não tem liberdade de expressão, e isso é garantindo pela constituição federal. Passei por isso em uma aula. 
Mas como sou um inútil sem poder, ou melhor, sei que se eu for questionador estarei colaborando com meu fracasso e uma perseguição que por um momento já me livrei não o faço. Estou na academia na busca de contribuir para o ensino, pesquisa e extensão e ao mesmo tempo usar disso tudo, mas em momentos sou levando a não pode ser nada. 
Pois meus métodos de construção são barrados por um sistema opressor, que muitas vezes não vem de cima, mas dos seres que deveriam contribuir pra liberdade de expressão, por isso professores que usam do método ou do desrespeito para barrar a construção de indivíduos critico e autônomo, passe há reciclar-se, aprenda que seus métodos serão de grande contribuição para a formação do caráter de cada acadêmico, só não bastar ver diariamente o desrespeito a entidades de classes sociais, tendo seu prestigio quebrado, por conta de indivíduos mal informados. 
Mal sabe ele que a grande construção do Brasil democrático foi garantido por esses movimentos sociais, ou não lembra que as mulheres, os jovens de 16 anos a massa em geral pode hoje decidir em que votar, e ter o sua dignidade garantida! Foram diversas as lutas para conquista de um pouco de direito e Liberdade pelo mínimo de expressão, a ditadura já acabou, ou me parece que tem gente que parou no tempo? E se acha coronel de seringal, isso tudo já acabou camaradas o seu direito é o meu direito.
Vejo aqui na academia esse direito sendo massacrado, dilacerados, forçado a temer o medo de reprovar. Por isso, só quero aqui movimentar minha indignação a tudo que não garante a construção do individuo participativo, autônomo e construtor de sua história. Acadêmicos uniu-vos!
 
Cruzeiro do Sul, fevereiro de 2012.

Maycon da Silva Souza
Acadêmico do 7° período de pedagogia

2 comentários:

  1. Olá meu amigo, compartilho da sua indignação. Infelizmente aqui na UFAC, principalmente no curso de pedagogia, ainda temos muitos professores tradicionais, daquele tipo "faça o que eu digo, não faça o que eu faço". Professores que nos dizem: aproveitem a carga de conhecimentos que as crianças adquirem fora do ambiente escolar. Mas quando vão nos avaliar em certa disciplina querem que a gente faça tal qual está na apostila ou tal qual eles dizem. Se você responder a uma questão de prova com as suas palavras, nada será, ou quase nada, será aproveitado, pois como são muito tradicionais só querem as respostas igual ao que está nas apostilas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo com você .. SOMOS por vezes violentados ali na ufac, eles mesmo se contradizem
      maycon

      Excluir

Deixe Seu Comentário