Brasil de Fato levará Privataria Tucana todos os cantos do Brasil

PDF Imprimir E-mail
A-Privataria-Tucana
O jornal Brasil de Fato pretende levar o Privataria Tucana a todos os recantos do Brasil. A ideia nasceu do fato de que, mesmo com preços promocionais, o livro tem um custo salgado para boa parte dos orçamentos: cerca de 30 reais. Além disso, por problemas de distribuição, o livro não chegou ainda aos lugares mais distantes dos grandes centros do país.

Portanto, a edição especial do Brasil de Fato servirá ao mesmo tempo para fazer propaganda do livro e matar a curiosidade de muitos leitores que não conseguem comprá-lo.

O jornal não vai, obviamente, reproduzir todo o livro. A ideia é uma edição que inclua alguns trechos, mais comentários, ilustrações e, provavelmente, uma entrevista com o autor.
Amaury Ribeiro Jr., consultado sobre a ideia, topou.

A ideia é imprimir um milhão de cópias e usar a rede de distribuição dos movimentos sociais, a única capaz de rivalizar com as emissoras de televisão no Brasil: chegar aos bairros mais pobres das periferias das grandes metrópoles, ao interior do Nordeste e aos vilarejos da Amazônia.

Todo o trabalho será voluntário e os internautas serão chamados a contribuir com um fundo para pagar as despesas de impressão.

Os detalhes da campanha, que será feita principalmente, mas não apenas pela blogosfera, serão divulgados nos próximos dias.

AMAURY NEGA PRISÃO

Autor do Privataria Tucana, que já vendeu mais de 100 mil cópias, Amaury negou esta tarde que tenha sido preso em Mato Grosso, conforme amplamente divulgado nas redes sociais.

Atribuiu a notícia mentirosa à associação entre a preguiça, a incompetência e a má vontade.
O repórter disse que foi abordado numa estrada vicinal pelo sargento Alex Sandro Kiszewski Melo, que saiu do interior de uma fazenda na região de Rondonópolis.

Quando descobriu que Amaury era repórter, o sargento decidiu escoltá-lo até a cidade mais próxima.
O tenente-coronel Elder Taborelli, comandante da Polícia Militar ambiental de Mato Grosso, abriu procedimento para apurar se o sargento Alex Sandro prestava serviços de segurança particular em horário de serviço, suspeita levantada pelo próprio Amaury.
“Fui informado por telefone que um site, de nome 171, noticiou minha prisão”, divertiu-se.

AS ÚLTIMAS SEIS CÓPIAS

Conforme noticiado anteriormente, um mecenas mineiro doou várias cópias do Privataria Tucana para sorteio pelo site. Os ganhadores das seis últimas cópias foram: Luc, Vinicius Garcia, Rafael Alves da Silva, Ana Claudia Fernandes, Emerson Camargo e Magali de Lourdes Pedro.

A Conceição Lemes pede que os sorteados enviem o endereço de entrega para o e-mail viomundo1@gmail.com.

Fonte: Viomundo

Share this:

Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário