12 de abril de 2012

Três vereadores de Cruzeiro do Sul são levados para depor na sede da Polícia Federa

 

 Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo.ac@gmail.com
As investigações sobre uso indevido da verba indenizatória na Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul foram iniciadas pela Polícia Federal. Nesta quinta-feira, 12, três vereadores foram conduzidos à sede da PF, para prestarem depoimento, sobre as supostas irregularidades no uso de verbas públicas pelos parlamentares municipais.

Segundo informações de funcionários da Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul, os parlamentares teriam sido abordados na rua e convidados verbalmente a acompanharem os agentes federais. Os vereadores Gilvan Freitas (PMDB), Altemar Virgílio (PP) e Francisco Ribeiro (PTN), foram liberados, após os depoimentos.

Os depoimentos fazem parte da Ação Civil Pública ajuizada pelo promotor de Justiça Rodrigo Fontoura de Carvalho, no Ministério Público Estadual (MPE) atinge os 10 vereadores do município. Os parlamentares teriam feito uso indevido da verba indenizatória, além de cometerem diversas irregularidades detectadas na prestação do exercício de 2009.

Em suas defesas, os vereadores afirmam que receberam o que é previsto em lei. Os membros da Mesa Diretora, alegam que deram prosseguimento aos métodos praticados pela legislatura anterior. Os vereadores alegam ainda, que não teriam sido alertados das supostas irregularidades pela assessoria jurídica da Casa.

Os vereadores reclamaram da forma como foram levados à sede da Polícia Federal. Segundo os parlamentares, eles não teriam sido notificados pelo MPE e nem teriam recebido nenhum tipo de intimação ou ofício por parte da PF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário