Senado aprova fim do 14º e 15º salários dos parlamentares

O Senado aprovou, nesta quarta-feira (9), projeto que põe fim à ajuda de custo aos deputados e senadores no início e no fim do ano.



A proposta aprovada, de autoria da senadora licenciada Gleisi Hoffmann (PT-PR), atual ministra da Casa Civil, prevê que os chamados 14º e 15º salários sejam pagos apenas no início e no fim do mandato para compensar despesas com mudança e transporte.

Para o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) relator da matéria na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) a ajuda de custo era justificada quando a capital federal era a cidade do Rio de Janeiro e os parlamentares precisavam se mudar com suas famílias para lá, no início e no fim dos mandatos, o que hoje não ocorre mais, por conta da evolução dos meios de transporte.

De acordo com a proposta, os deputados federais receberão ajuda de custo no início do primeiro ano de mandato e no fim do quarto ano. Já os senadores receberão o benefício no início do primeiro ano e no fim do oitavo ano.

Durante os debates, o senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) afirnou que essa ajuda de custo se transformou numa enorme distorção. "Não faz nenhum sentido que nós, senadores, tenhamos o que popularmente consagrou-se como 14º e 15º, nos distanciando da grande maioria dos trabalhadores brasileiros", afirmou.

O projeto segue agora para análise na Câmara dos Deputados.

Fonte: Rede Brasil Atual

Share this:

Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário