22 de maio de 2012

Zequinha Lima reafirma pré-candidatura a vice na chapa de Henrique Afonso


Ele sugere que o vice escolhido seja o de maior densidade eleitoral

Atualmente representando a secretaria estadual de educação, vereador por dois mandatos consecutivos, candidato a vice na chapa com o empresário Zinho e com expressiva votação para deputado Estadual (é o primeiro suplente de Eduardo Farias na ALEAC), Zequinha Lima (PCdoB) acredita que é o melhor nome para somar com o Deputado Federal Henrique Afonso (PV) em uma composição para a disputa majoritária deste ano.

“Tive uma participação ativa como vereador de oposição em dois mandatos. Obtivemos votação histórica (juntos, Zinho e Zequinha obtiveram mais de 40% dos votos do eleitorado cruzeirense, maior votação da FPA até hoje em Cruzeiro do Sul) e há um pouco da memória disso no eleitorado.”

 Zequinha acredita que se houver coerência com os critérios adotados para a escolha do pré-candidato a prefeito, o seu nome  deve despontar.

“Os critérios utilizados pela FPA em Cruzeiro do Sul levaram em conta as pesquisas de opinião pública em que Henrique Afonso sempre esteve à frente. Respeitamos este critério por entendermos que ele é válido, mas queremos que este mesmo critério seja adotado na escolha do vice”, disse.

Para o ex-vereador comunista, houve “atropelo” na indicação de Marcus Alexandre para a disputa na capital.

“Consideramos que o processo foi atropelado e que houve um desrespeito com o nome da deputada federal Perpétua Almeida, uma vez que o nome dela sempre esteve à frente na opinião pública”, afirma.

Zequinha diz que a participação da militância comunista na disputa sucessória dependerá muito de como será conduzido o processo. Ele acredita que mesmo que seu nome seja preterido na disputa, os militantes do PCdoB poderão se engajar na campanha desde que sejam respeitadas as etapas de escolha e de decisão intra e interpartidária na FPA: “se houver atropelo, haverá consequências”, afirma.

Sobre o professor Marcelo Siqueira (PT), o também professor Zequinha Lima teceu comentários elogiosos, mas reafirmou a tese da densidade eleitoral.

“Respeito muito o PT e o companheiro Marcelo. Entendemos que é um companheiro inteligente e dedicado, muito qualificado, mas esta é uma disputa eleitoral. Nunca o ambiente foi tão propício para uma vitória da FPA. Por isto precisamos reunir os elementos que viabilizem esta vitória na prática.”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário