A questão da impunidade no Brasil

 
Muito se diz, que o Brasil é o pais da impunidade, que aqui ninguém vai preso, que se pode cometer crimes a vontade que nada vai lhe ocorrer! Essa não é uma verdade absoluta, na realidade não e nem mesmo uma verdade.

Concordo plenamente que o sistema judiciário brasileiro é lento que muitos casos poderiam ser resolvidos mais rapidamente, mas esse não e o objetivo deste texto, quero aqui demonstrar que a lei pode ser bem severa (e muitas vezes é), com aqueles que são da faixa mais pobre do de nosso pais. 

Se dermos uma passada rápida nos presídios brasileiros ou nas delegacias iremos nos depararmos com uma situação de superlotação esse é o primeiro argumento para quebrar essa tal de impunidade dista pelo senso comum e reproduzido constantemente pela grande imprensa brasileira, mas vamos analisar alguns outros elementos como, por exemplo, a escolaridade destes presos!

Vamos verificar que em sua maioria só estudaram ate o ensino fundamental quando muito, mais uma olhada rápida iremos nos deparar que a maioria são jovens moradores das periferias das nossas grandes cidades e por último em uma grande escala iremos se deparar com muitos presidiários negros. Sendo assim os principais alcançados pelo poder Judiciário é: Negro, pobre, com baixa escolaridade e morador da periferia.

Depois dessa olhada rápida de nos deparamos com isso, vamos nos deparar com outras situações como desrespeito aos Direitos humanos, falta de higiene e tudo mais, não estou dizendo que é somente o pobre que comete crimes pelo contrario há muitos casos de crimes cometidos por pessoas que sempre foram de famílias abastadas, o que estou expondo aqui é que a falta de algumas condições, como acesso verdadeiro aos equipamentos públicos facilitam a entrada dessa faixa populacional no mundo do crime, mais sobre tudo para essa faixa a justiça consegue ser muito eficiente muito severa e muitas vezes preconceituosa.

Quando paramos para analisarmos esses dados vemos que essa tal impunidade não e tão verdadeira assim, que para uma faixa da população a justiça se faz presente se faz forte. Mas para outra que tem possibilidades de pagar bons advogados conseguem usar todos os recursos previstos em lei conseguem sair ilesos de ficar em regime fechado. Não estou defendendo que deveria ter mais presos no Brasil que mais gente deveria estar nos presídios, pelo contrario no atual formato do sistema carcerário brasileiro não ha condições alguma de um preso sair “sociabilizado” de não querer cometer mais crimes pelo contrario.

A situação real é que no Brasil não existe essa propagada impunidade levantada pela grande mídia brasileira à realidade é que o Estado através do judiciário se faz muito forte e muito firme escolhendo aqueles a quem vai punir, sendo esses jovens, negros com baixa escolaridade e moradores das grandes periferias brasileiras. Esses que o Estado com suas outras instituições já escolheram para vitimizar e o Judiciário nada mais fazem do que manter o status quo de marginalização da faixa mais pobre da nossa população.

Por: Mu Adriano, UJS-PR

Share this:

Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário