Não pode passar despecebido!


A direção da Escola Boa União teve uma surpresa na manhã desta segunda-feira (10), ao chegar de manhã para trabalhar. A escola foi invadida no final de semana, teve equipamentos furtados e parte estrutural danificada. A diretora Maria do Socorro de Lima Oliveira destaca que o prejuízo pode chegar até R$ 30 mil. A escola suspendeu as aulas nesta segunda-feira.

A diretora ressalta que, há menos de uma semana, a escola foi invadida e teve cinco televisores e 20 polegadas furtados. Não satisfeitos, os vândalos voltaram à escola e levaram dois data shows, 24 aparelhos de dvd´s, dois aparelhos de TV de 29 polegadas,  um computador, 8 aparelhos de som, uma bomba de água.

“O consultório odontológico que realizava atendimentos para a comunidade teve um equipamento levado. Quebraram portas, janelas, cortaram fios das câmeras de segurança e dos sensores de presença, espalharam lixo por toda a escola. Fizeram uma verdadeira baderna”, destaca a diretora.

Na tentativa de levar os bebedouros, os invasores danificaram os equipamentos e deixaram a escola sem água. “Por isso, ficou inviável ter aula nesta segunda. A escola não tem a menor condição de atender aos 1.900 alunos que estudam nos três turnos”, explica Maria do Socorro.

A segurança durante os finais de semana foi retirada pela Secretaria Estadual de Educação (SEE) e desde então a escola tem sofrido com esse tipo de invasão. “Os recursos humanos foram retirados, mas o Estado diz que os equipamentos continuam aqui e realmente estão, mas a primeira ação dos vândalos é cortar os fios ou cobrir as câmeras de monitoramento”, desabafa a diretora.

“Depredação é um ato de uma violência maior, prejudicam toda uma comunidade. Uma irresponsabilidade!”, lamenta Maria do Socorro. Se algo não for feito, no próximo final de semana eles voltam e levam o resto, conclui a diretora.

Às 17h desta segunda-feira e a direção da escola ainda aguardava a chegada da perícia. Uma equipe da Secretaria Estadual de Educação esteve na escola para tomar as providências cabíveis. A representante da SEE, Alda Diógenes, destaca será dado um reforço nos aparelhos de segurança. (Bruna Lopes)

Share this:

Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário