2 de setembro de 2013

Nota de Repúdio da UJS do Acre




A Direção da UJS – União da Juventude Socialista do Acre, vem através deste, repudiar a ação da Polícia Militar, durante o processo de apuração da eleição do SINTEAC – Sindicato dos Trabalhadores Em Educação do Acre.


Na última quinta feira dia 29 de agosto, aconteceu a eleição para eleger a nova direção do maior sindicato do Acre. A UJS, como entidade de massa e que esteve sempre pautando a luta por uma educação de qualidade, se posicionou do lado de um das chapas concorrentes. 

A Chapa 06,que tinha o nome de #Acorda Sinteac! Foi encabeçada pelo professor Raimundo Accioly, um dos cabras que seria capaz, de tirar o SINTEAC da lama e do descrédito que se encontra a mais de 10 anos.

Demos o melhor de nós, botamos nossa militância nas centenas de escolas, de norte a sul do Acre, acreditando na mudança e na renovação do movimento sindical. 

Uma eleição que já entra para a história, como a que teve mais transtornos de todas até aqui. Urnas que sumiram, outras sem lacre, enfim; problemas dos mais simples ao mais graves que alguém possa imaginar. No momento em que os integrantes das chapas 2, 3 e 4 começam um desentendimento e partem para agressão física, foi a hora em que a maioria da turma, que aguardavam o início da apuração do lado de fora da quadra do Colégio Acreano, tentam entrar para ver o que estava acontecendo. 

Nesta hora chega a Polícia desavisada, que sem saber o que estava acontecendo, aborda brutalmente a moçada da UJS, como aborda delinquentes. Com armas apontadas para os jovens, eles agrediram fisicamente e usaram da força bruta, causando muita revolta a todos presentes. Os policiais tiveram atitudes de uma polícia despreparada. Depois de muito chigamento e vaias das pessoas que estavam presente, resolveram liberar os militantes, detidos de forma covarde. Sabemos do compromisso e da serenidade de nossa Polícia Militar, mas não podemos deixar que atitudes de alguns membros da corporação, manche a imagem de um todo. 

Estamos entrando com uma ação na corregedoria da Polícia Militar, para que se apure os fatos e que os policiais que agrediram os militantes da UJS, possam responder e pagar pela cena vergonhosa que proporcionaram naquela noite.  

Fica aqui também, nosso repúdio, ao Jornalista Jairo Carioca, que publicou uma matéria mentirosa e difamatória no site: AC24Horas.

Continuaremos firmes e lutando para que a real mudança da sociedade, venha a partir das nossas lutas.

 Francisco Panthio
Presidente Estadual da UJS - Acre


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário