22 de novembro de 2013

Quadro Político de 2014 Indefinido


Muita indefinição no Cenário político do Acre: Henrique (PV), Bocalon (DEM), Marcio Bittar (PSDB), Vagner Sales (PMDB), Sergio Petecão (PSD)  e Tião Viana (PT). Esse é o Cenário da disputa até aqui ao Governo do Estado.

Alianças e Recuos

De todos os nomes postos, caminham para uma aliança; PSDB e PMDB, DEM e PSD e a Terceira candidatura será da FPA com Tião Viana PT.

PV Não se Sustenta

Esta candidatura do PV, mesmo sendo com um dos melhores quadros políticos do estado; Henrique Afonso,tende a não decolar. Henrique jamais aceitaria ser vice do Bocalon  e na chapa da FPA a conjuntura não é favorável aos verdes, logo mais depois do racha declarado com o projeto, na outra parte da disputa temos; PMDB e PSDB juntos e até aqui parece martelo batido e ponta virada.

Estrutura Majoritária

O PV não tem Cacife estrutural, para bancar uma candidatura própria. Todos Sabem a realidade da política local e portanto Henrique não teria condições de forma isolado, de chegar com presença e militância; nos quatro cantos do Acre.

Risco Grande

Quem lembra do Ilderlei Cordeiro? Foi eleito deputado Federal, um dos mais votados. Ganhando inclusive do Gladson Cameli em número de votos. Achou que tava com a bola toda e concorreu a prefeitura de Cruzeiro do Sul. O resultado foi trágico, o mesmo teve menos votos; que muitos candidatos a vereador.

Caminho Aberto para Câmara Federal

Com a saída de Marcio Bittar, Perpétua Almeida e Gladson Cameli da disputa de Federal, o Caminho da reeleição de Henrique Afonso seria algo tranquilo e calmo. Mas respeitando a legitimidade e o direito do Mesmo, em disputar o Governo, sabe que o risco que corre é tão grande quanto o desafio.

Quadro para o Senado Conturbado

Mais complicado ainda é a disputa ao Senado. Com a candidatura de Gladson Cameli (PP), na chapa do PSDB e PMDB, cabe o PSD e DEM construírem uma candidatura, pois em minha opinião; Alercio Dias, sabe que não tem menor chance de ir para disputa do Senado com chances de vitória. Alias o Petecão ressuscitou o ex-secretário de Educação do Governo Orleir Cameli, que por sinal. Alércio Dias foi daquele tipo de político, que saiu do cenário e não deixou saudade alguma.

Aníbal ou Perpétua

O PT reafirma a candidatura de Aníbal Diniz, alegam os companheiros que os mesmos estão ocupando o cargo e portanto é legítimo o direito de defender sua cadeira. Por outro lado vale lembrar, que a disputa é árdua, por isso uma eventual derrota de Aníbal; deixaria a oposição com Dois Senadores.

Camaradas Afinados

Ao Contrário da disputa para prefeitura de Rio Branco, hoje no PCdoB é consenso geral, que a Deputada Perpétua Almeida; está mais preparada que o companheiro. Três vezes eleita a parlamentar federal mais votada da FPA, Perpétua goza de um prestígio popular que poucos na política tem. Portanto os Camaradas não abrirão mão desta possibilidade em 2014. Perpétua tem uma vantagem em seu favor, muita gente que sempre vota na oposição, votaria em seu favor numa eventual disputa ao senado.

Os Tempos São Outros

Os dirigentes da FPA, devem tratar essa escolha do senado com cautela. Pois foi o tempo, que Jorge Viana botava a mão no ombro de um candidato, seja quem fosse e este certamente estaria eleito.

Disputa Menor

Muitas mudanças devem ocorrer nas cadeiras de Deputados Estaduais, o que se ver é o povo desassistido pela ALEAC, com isso surgem muitas possibilidades e o que não faltam, são bons quadros de lideranças, que estarão mostrando a cara, para uma boa renovação do nosso quadro político.

Tudo pode Mudar na Política

Mas como na política a matemática nunca é exata, esperemos para ver o que acontece daqui pra frente.


Francisco Panthio (Colunista Amador) 9964-2498







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário