8 de outubro de 2015

Vagner Sales e as Obras Inacabáveis



    Cadê o grande gestor do Juruá? Prefeito Vagner Sales abandona cinco grandes obras em Cruzeiro do Sul e desperdiça pelo menos R$ 30 milhões de dinheiro público, denuncia vereador


    Taís Nascimento e Tião Maia
    Da reportagem em Cruzeiro do Sul
    O prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB), que se vangloria de ser o maior tocador de obras do Estado, vai passar à história como uma autêntica fraude quando o assunto é o início e o fim de empreendimentos necessários à cidade e sua população. Em Cruzeiro do Sul, pelo menos cinco grandes obras de responsabilidade da Prefeitura Municipal foram iniciadas no começo da atual gestão e hoje, sete anos depois, estão abandonadas e dão sinais de que Vagner Sales deve passar a faixa a seu sucessor ano que vem sem que as obras tenham sido completadas e sem que o prefeito tenha sofrido qualquer sanção pelo desperdício do dinheiro público. Pelo menos R$ 30 milhões, segundo as placas de informações das próprias obras, podem ter sido desperdiçados.
    O caso vem sendo denunciado pelo vereador Valdemir Neto (PT). Ele denunciou, além do abandono, a má qualidade em todas as obras. O vereador apontou como exemplo do absurdo das obras abandonadas uma escola de ensino infantil no bairro Miritizal, localizado no segundo distrito da cidade, um dos bairros mais pobres de Cruzeiro do Sul, que está em atraso faz dois anos – a placada obra diz que a escola deveria ter sido entregue em fevereiro de 2013.
    Também está em atraso a reforma do estádio de futebol “O Cruzeirão”, em torno de dois anos. Outro ginásio de esportes o “Bezerrão”, no bairro do Telégrafo, também está abandonado, com obras iniciadas e não concluídas. A mesma situação da reforma da Praça da Bandeira, no centro da cidade. Em Santa Luzia, vila administrada pela municipalidade de Cruzeiro do Sul, a construção de uma caixa d’agua que está prestes a ruir mostra que, em se tratando de Vagner Sales e sua administração, quando as obras são completadas são de má qualidade e aquelas de suma importância, como é o caso da escola municipal do Miritizal, simplesmente são abandonadas, às vezes nem pela metade da construção.
    De acordo com o vereador Valdemir Neto, os problemas do abandono decorrem da falta de planejamento e organização da Prefeitura na hora da execução das obras. “Em relação à prática esportiva, com o abandono das obras dos estádios Cruzeirão e Bezerrão, as pessoas não conseguem usar essas duas praças esportivas porque a estrutura está danificada. Isso mostra a completa desorganização municipal na execução das obras. A irresponsabilidade com o dinheiro público é gritante”, acrescentou.
     Prefeitura põe culpa no governo federal pelo atraso
    A Assessoria de Comunicação da Prefeitura admite o atraso, mas diz que as obras não estão paralisadas. Ou seja, não estão abandonadas, como parecem. É o que diz a jornalista Daiana Maia, a assessora de comunicação do prefeito Vagner Sales.
    Ela explicou que obras como as do estádio “O Cruzeirão” e da escola de ensino infantil no bairro Miritizal eram executadas com recursos federais. Como os recursos deixaram de ser repassados, as obras pararam. Mas o prefeito Vagner Sales não se gaba de ser um grande gestor e com grande capacidade de obter recursos em Brasília em função de sua amizade com o vice-presidente da república Michel Temer, do seu PMDB?
    Sobre as duas obras que deveria ser executadas com dinheiro federal, a assessora diz o seguinte: “A obra do Miritizal e do estádio O Cruzeirão são de é repasse federal, que não estão sendo repassados, mas não estão paradas, lá tem sempre alguém trabalhando”, disse.”Quanto á caixa d’Água do Santa Luzia já está sendo resolvida”,  acrescentou Daiana Maia.
    Vereador Valdemir Neto
    Fonte: Juruá em Tempo

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Deixe Seu Comentário