5 mil Pessoas nas Ruas de Rio Branco - Acre, Em Favor da emocracia


Protesto contra impeachment no Acre tem coro de 'não vai ter golpe'

Mesmo com a ameaça de chuva, manifestantes foram às ruas de Rio Branco, nesta quarta-feira (16), para protestar contra a ameaça de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Tanto a organização quanto a Polícia Militar estimam que aproximadamente 5 mil pessoas participaram do ato.
A manifestação começou às 17h (20h horário de Brasília) e terminou às 19h (21h horário de Brasília), com a execução do hino nacional.
A Rua Arlindo Porto Leal, que fica entre a Assembleia Legislativa do estado e o Palácio Rio Branco foi interditada. Os manifestantes fizeram coro de ‘não vai ter golpe’, durante o protesto.
 O PCdoB, partido protagonista deste embate pela permanência do estado democrático de direito, teve uma importante e forte participação no Ato representando pelas entidades; CTB - Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, UMB - União Brasileita de Mulheres, UJS - União Nacional dos Estudantes, UESA - União dos Estudantes Secundaristas do Acre e Outras. 
Os Comunistas reafirmam sua posição coerente e firme sobre a conjuntura difícil no País e condenam as manobras colocadas pelo Presidente da Câmara dos deputados; Eduardo Cunha, que tem até aqui, se mostrado como um atraso no avanços da boa Política e na conservação de todas as conquistas celebradas pelo nosso povo.

Organização estima 5 mil pessoas em manifesto contra contra o impeachment da presidente Dilma
Representantes de diversas entidades como Confederação Nacional de Associação de Moradores (Conam-AC), Central Única dos Trabalhadores (CUT), integrantes da Juventude do PT e deputados estaduais participaram da manifestação.

Filha de José Augusto de Araújo, governador acreano deposto em 64 pela ditadura militar, a vice-governadora do AC, Nazaré Araújo (PT-AC), discursou durante ato contra impeachment em Rio Branco (Foto: Caio Fulgêncio/G1) 
Filha de José Augusto de Araújo, governador acreano deposto em 64 pela ditadura militar, a vice-governadora do AC, Nazaré Araújo (PT-AC), discursou durante ato contra impeachment em Rio Branco (Foto: Caio Fulgêncio/G1)
 
Durante o ato, lideranças políticas como o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT-AC) e a vice-governadora, Nazaré Araújo (PT-AC), discursaram em defesa da presidente.
“Agora é a hora de a gente se mobilizar, para garantir que a democracia não vai ser ferida de morte, porque gerações inteiras perdem muito quando um país não tem a democracia. A maior força que nós temos é a mobilização popular”, disse Alexandre.

Ele destacou ainda, o pedido de afastamento de Eduardo Cunha que foi apresentado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na tarde desta quarta-feira (16) ao Supremo Tribunal Federal (STF).
“Esse que hoje preside a Câmara [Eduardo Cunha], é o mesmo que agora há pouco o procurador-geral da República  acabou de pedir  o afastamento dele. Quem tem conta na Suíça não é a Dilma. Quem tem que se explicar é quem hoje está apontando o dedo para a presidente”, destacou.

Share this:

Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário