13 de dezembro de 2015

Funcionários Demitidos da TV Rio Branco Denunciam falta de Pagamento de Seus Direitos

Demitidos do SBT no Acre estão no calote.Negociação da emissora com senador trava todos pagamentos

A negociação, ainda em curso, da afiliada do SBT no Acre, entre os empresário Narciso Mendes e o grupo ligado ao senador Gladson Cameli, está prejudicando todos os funcionários da empresa. Os dez jornalistas demitidos há duas semanas ainda não receberam suas indenizações. O prazo final de dez dias para o pagamento acabou na sexta-feira (4).

Os salários referentes ao mês de novembro também não foram pagos aos trabalhadores que continuam. O dinheiro devia ter saído no último dia 5. A direção da emissora descumpre um termo de ajustamento de conduta firmado com a Justiça do trabalho e já está devendo multa de R$ 5 mil por dia de atraso. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais fez uma nova denúncia á Procuradoria do trabalho, pedindo providências. A procuradora do Trabalho Lidiane Machado e Silva solicitou uma vasta documentação da empresa, que deve comprovar as horas extras trabalhadas e os contra--cheques dos últimos seis meses.

A Delegacia Regional do Trabalho (DRT) se vê engessada por causa da greve dos auditores fiscais. “Enquanto a gente fica nessa desesperança, os donos da TV e Jornal O Rio Branco compram carros importados”, disse bastante irritado um funcionário dispensado. O casal Mendes de Assis planeja sair de férias nos próximos dias.
O vice-presidente do Sinjac, Freud Antunes, está propondo uma manifestação em frente ao prédio do SBT. O imóvel, aliás, já foi arrematado pela família Cameli em função de dívidas trabalhistas. “Esse ato seria uma idéia que só vingará se os funcionários demitidos estiverem de acordo”, informou o jornalista.
O Sinjac informou ter obtido informações sobre uma exigência do grupo Cameli como condição para fechar o negócio. O senador acreano não autorizou herdar o passivo trabalhista construído sob a direção de Narciso Mendes. “Nós não queremos, obviamente, que nossos colegas tenham o fim de ano difícil. Os prazos estão claramente descumpridos”, disse o vice-presidente do sindicato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário