A FPA irá Disputar a prefeitura de Cruzeiro do Sul?



O desenvolvimento social, cultural e Político no ponto de vista da luta do nosso Bravo povo do Cruzeirense, teve ao longo dos anos participação direta da esquerda, seja no Movimento Sindical, Comunitário ou de Juventude. 

Mas porque será que estes movimentos grandiosos, que foram mexendo na realidade e nas transformações no dia a dia da vida de nosso povo, nunca se transformaram em poder político?

Precisamos saber se o que nos move ainda é a nossa causa ou a acomodação de espaço de poder nos fez ficar ultrapassados, como está a nossa relação com a sociedade? Precisamos ter posicionamentos claros e objetivo, pois o que aparenta, é que o povo não está conseguindo enxergar que ainda podemos oferecer algo de bom na construção política e de nossa cidade.
Se faz necessário algumas reflexões sobre qual será o projeto desta Frente para o futuro? Uma aliança que acumula muitas vitórias no Campo da disputa nacional, estadual e em vários municípios do estado, mas teima em não dar certo na principal cidade do Juruá. Uma dessas reflexões é saber o que estamos construindo e se o rumo está de acordo com a causa que nos moveu. Isso vai permitir que estejamos sempre nos atualizando e sintonizando com as necessidades daqueles que nos escutam e confiam na nossa atuação política.
A Conjuntura Política posta na disputa da Prefeitura de Cruzeiro do Sul segunda maior cidade do estado, nunca esteve tão desfavorável para Frente Popular do Acre. A falta de política de quadros e de uma repactuação no seu conteúdo programático e ideológico levou ao enfadonho quadro atual.
A FPA amarga uma crise de surgimento de novas lideranças, ou de empodernamento dos atuais quadros políticos de Cruzeiro do Sul e que somente uma profunda leitura política, seria possível entender o que aconteceu.
Com a Saída de Henrique Afonso e por último Zequinha Lima da Frente Popular, foi rapidamente notado a ausência de quadros substanciais, com cacife político em Cruzeiro do Sul. Não se pode ver essa preocupação por parte do corpo dirigente dos partidos que compõem a aliança.
Qualquer cidadão cruzeirense, que vive o dia a dia da política sabe que o modelo de gestão conservadora e atrasada do Prefeito Vagner Sales não agrada aos que sonham com o desenvolvimento social, cultural e político de nossa cidade.
Por outro lado o mesmo se dar ao luxo de montar uma chapa majoritária com dois ex-integrantes da FPA, que mesmo com desgaste da gestão, obteria uma possível vitória se a eleição fosse hoje. Por outro lado, se caso não viabilizasse uma vitória, com Ilderlei Cordeiro e Zequinha Lima, perderia para Henrique Afonso, que também é oposição que disputará o pleito pelo PSDB.
Como militante das boas causas sociais e políticas, sempre acreditei que poderíamos construir uma proposta que ganhasse o seio e o coração das pessoas, mas é notório que ainda não será desta vez que isso se tornará possível.

Seguirei acreditando no compromisso dos dirigentes de todos os partidos que esta Vitoriosa Frente compõe, em repaginar seu conteúdo e trazer de volta, os ideais que moveram as pessoas de sonhos e esperanças. Daí se reapresentar para a sociedade com o espírito e sonho que nos trouxeram até aqui.

Texto escrito por: Francisco panthio

Share this:

Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário