29 de fevereiro de 2016

Alguém ajude os Estudantes do IFAC e UFAC em Cruzeiro do Sul!

Mais um Ano Letivo começou e os Estudantes da UFAC Campus Floresta e do IFAC - Instituto Federal de Educação de Cruzeiro do Sul, Continuam Pagando o Meio Passe Mais Caro do Brasil.


A reivindicação dos acadêmicos da Universidade Federal do Acre, do Campus Floresta e do IFAC – Instituto Federal de Educação do Acre em Cruzeiro do Sul é antiga. Os estudantes já fizeram diversas audiências públicas na Câmara de Vereadores, manifestações na Prefeitura, chegaram até a fazer bloqueio na Rodovia que dar acesso as Instituições e nada saiu das promessas. Segundo o Estudante de Pedagogia, Jacson Queiroz, este problema caiu no esquecimento da prefeitura e da Câmara Municipal de Vereadores, que foi quem mais provocamos para que faça a mediação do problema junto ao Prefeito Vagner Sales. 
Não podemos admitir que, grande parte das desistências de centenas de Acadêmicos se der pela falta de condições de garantir a ida para a sala de aula, pois nem todos ter R$ 2,00 para ir e mais R$ 2,00 para voltar do Campus Universitário todo dia. Creio que em nenhuma outra cidade do País, um estudante tenha um passe estudantil tão caro como em Cruzeiro do Sul para estudar, indagou indignado o acadêmico, que acusa a Prefeitura de má vontade em resolver o problema.


 
O que está regulamentar as linhas de ônibus para esta região da cidade? Pergunta o mesmo, questionando o prefeito Vagner Sales. O Estudante de Inglês, José Francisco Nunes, diz que sente doente ao ver colegas desistirem dos seus sonhos, porque o pai não tem condições de garantir o pagamento daquilo que seria direito básico do estudante, que é ir e voltar da universidade.
 
Sinto-me envergonhado de ter um gestor tão descompromissado, com aqueles que serão os profissionais que cuidarão do futuro desta cidade, finaliza o mesmo, prometendo uma reorganização dos estudantes, para que iniciemos o ano de 2016 com um grande movimento dos estudantes, seja da UFAC, IFAC e de toda população, que será chamada a nos ajudar, pois são muitos os pais que sofrem junto com seus filhos acadêmicos.  
O único empresário que atua com transporte coletivo em Cruzeiro do Sul, Ademar Colombo, já vem desde algum tempo batendo nessa tecla e não dar para colocarmos o problema no colo do mesmo, pois em parte agradecemos ao mesmo, pois mesmo sem uma linha regular, coloca seus ônibus nos três turnos, para atender a comunidade acadêmica, finaliza Nunes.
As maiores Reclamações dos estudantes são; falta de horários regulares para circulação dos coletivos e ainda da superlotação nos horários de pico. Desde o início de 2015 o problema se estende também para os alunos do IFAC, que mudaram às instalações para mesma região da UFAC. 
Ainda reforçando o que disse os estudantes, o Diretor da UNE – União Nacional dos Estudantes no Acre; Jeffrey Caetano prometeu levar o problema ao Conhecimento do Ministério Público Federal ainda este ano. Como podemos encarar com naturalidade um jovem desistir do sonho de concluir o curso acadêmico na universidade pública, porque o passe escolar em Cruzeiro do Sul é mais caro que em qualquer lugar do Brasil?  
Acho que a Prefeitura Municipal de Cruzeiro, precisa não mais reunir, fazer audiências públicas ou dar desculpas que não convencem ninguém, mas sim resolver este grave problema. Por isso estamos elaborando uma denúncia, para protocolarmos no MPF ainda este mês, pois não podemos entrar em Janeiro de 2016, com um problema que já deu prejuízos irreparáveis aos Jovens de Cruzeiro do Sul. Caso haja demora na resolução do caso, vamos montar um grande acampamento dentro da Câmara Municipal ou da Própria Prefeitura, para quem sabe assim, chamar atenção das autoridades para o problema, finaliza Jeffrey Caetano.
Por: Francisco Panthio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário