Empresas Aéreas Continuam a Livre Exploração ao Povo do Norte e ninguém faz nada!

Por: Francisco Panthio

O preço das passagens nos voos que partem de Brasília para a Região Norte  foi continuam um abusivo. Os parlamentares da Comissão da Amazônia poderiam muito bem propor uma CPI do Transporte aéreo no País, pois não existe explicação econômica convincente que possa fazer a sociedade entender, como as empresas dão tratamento desigual aos seus consumidores de acordo com a região da oferta.
A maioria dos Senadores e Deputados Federais, já abandonaram esta bandeira justa e de interesse popular. Sabemos que os nobres parlamentares tem suas cotas de passagens costeadas com dinheiro público, mas isso não isenta os mesmos de fazer jus aos seus espaços.
Não cabe mais discursos lindos e empolgantes nas rádios, TV e tribuna do Congresso Nacional, queremos uma ação concreta e objetiva. Propor uma CPI seria uma forma de apurar todos os desmandos que as Companhias aéreas promovem ao povo das regiões mais distantes deste Brasil.
Ao Abrir o Site da GOL linhas Aéreas pela manhã de domingo, o cidadão que pretende ir de Cruzeiro do Sul, distante 50 minutos de vôo a partir de Rio Branco, terá que desembarcar R$615,90 (seiscentos e quinze reais) apenas de ida.

Já no trecho de Rio Branco/ Brasília, Custaria R$1.613,90 (mil seiscentos e treze reais e noventa centavos). Outra pesquisa feita, foi no trecho entre Rio Branco/ São Paulo, Custaria menos, saindo por R$1.50,00 ( mil e cinqüenta reais). Cruzeiro do Sul/ Manaus custaria R$943,00 (Novecentos e quarenta e três reais).
A falta de concorrência em vôos para Cruzeiro do Sul pode ser o motivo de tanta exploração, pois o monopólio da empresa GOL faz com que os mesmos definam o preço da forma que acharem necessário.
Sabemos que 40% do preço da passagem hoje é combustível e o Acre tem o combustível elevado, mas nada justifica o preço ter chegado a este patamar.


As empresas alegam que o Combustível e o ICMS do KM é alto, mas se compararmos com os preços de outras regiões veremos que isso não justifica o abuso. O quilômetro voado para o nordeste é mais caro do que para o Norte. E não é por conta de ICMS não, porque o daqui é o mesmo do nordeste. O problema é que estão nos tratando de maneira diferenciada e isso não pode ser encarado como algo normal do mercado.

Share this:

Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário