Chapa 01 "Acorda DCE" Reafirma seu Compromisso e Mostra as Proposta Para o DCE da UFAC

qual a função do DCE – DIRETÓRIO CENTRAL DOS ESTUDANTES DA UFAC?

É a entidade que representa o conjunto dos universitários da universidade Federal do Acre. O DCE possibilita aos estudantes o debate e mobilizações relacionadas aos seus interesses junto àquela instituição, seus problemas, desafios gerais ou específicos. Promove também atividades culturais, calouradas, e representa o conjunto dos estudantes nos fóruns de debate de interesse da comunidade acadêmica.

O DCE realiza eleições anuais, além de assembleias, conselhos e CAs, entre outras formas de organização para ouvir os alunos e agir. Nesta eleição 04 Quatro Chapas disputam a preferência dos estudantes, para escolha da nova diretoria que conduzirá as lutas e os anseios dos estudante da UFAC. 

O processo de campanha está em curso e a votação está marcada para dia 14 de abril, sexta feira. A votação acontece nos campus de Cruzeiro do Sul e Rio Branco. A Chapa 1, que tem como lema "Acorda DCE", é encabeçada pelo acadêmico do curso de Letras; Jaidesson Peres, como coordenador e José Francisco (Chicó), do Campus Floresta Vice, que junto aos demais componentes e apoiadores, se mostram mais sistemáticos e organizado nesse processo de disputa pela instituição. Com representantes dos mais diversos cursos em sua composição, vem ganhando a simpatia e confiança dos acadêmicos cada dia mais.
No ato da inscrição, a chapa apresentou um plano de ação para demonstrar o compromisso com a comunidade UFAC.
LEIA ABAIXO O DOCUMENTO:
PROGRAMA DE GESTÃO DA CHAPA ACORDA DCE
A Chapa ACORDA DCE é um coletivo de alunos que há um tempo vem discutindo dentro da Universidade a defesa dos interesses dos estudantes e a representação estudantil com participação democrática, atuação e autonomia.
Seus componentes são lideranças com prestígio em seus cursos, membros de centros acadêmicos, ativistas políticos, produtores de cultura, militantes de movimentos sociais, que se unem em torno do ideal de construir um DCE organizado, representativo e que atenda às demandas dos estudantes.
Considerando que há mais de um ano o DCE está sem diretoria, é imperativo que façamos um grande esforço para que o diretório se transforme em um espaço de representação forte, heterogêneo, de discussão política, que congregue vários centros acadêmicos e esteja conectado com outras entidades nas lutas estudantis.
Reflexo dessa inatividade do DCE, muitos alunos, por exemplo, não estão exercendo uma conquista histórica da juventude, que é a meia-entrada, por falta de uma diretoria legítima que expeça as carteirinhas. Somos favoráveis a uma carteirinha estudantil sem custos que integre diversos serviços como transporte coletivo, biblioteca e RU.
Por outro lado, defendemos um DCE que seja um ponto de irradiação de cultura, que possibilite a integração entre os alunos através do lazer e esporte. Nossa comunidade discente carece de iniciativas que ocupem os espaços da universidade, de projetos culturais que estimulem a expressão artística.
Entendemos que o movimento estudantil precisa garantir sua autonomia. Respeitando a relação institucional, achamos necessário dialogar com outros coletivos, com a administração da universidade e com outras entidades. Estabeleceremos parcerias com instituições diversas em iniciativas que visem ao fortalecimento das ações do DCE e que engradeçam a luta dos estudantes.
Também pugnamos pela autofinanciamento do movimento estudantil, promovendo eventos e outros mecanismos para arrecadação de fundos. Além disso, queremos acabar com a cultura de irresponsabilidade com os recursos do DCE, realizando prestação de contas regularmente e zelando pelo patrimônio.
A preocupação com o meio ambiente é outra bandeira nossa. Precisamos fazer funcionar a coletiva seletiva dentro da universidade, acabar com o desmatamento no câmpus e conscientizar nossos colegas alunos a não jogar lixo no chão e nos lagos.
É preciso ainda uma fiscalização dos serviços de xérox e lanchonetes para garantir um atendimento de qualidade e eficiência a todos os universitários. Da mesma forma é importante lutar por condições de permanência do estudante na universidade com ampliação do número de bolsas e fiscalização quanto aos requisitos para participação em programas de assistência estudantil.
Bandeiras históricas do movimento estudantil da UFAC não podem ser esquecidas. Por isso reivindicamos a construção da Residência Estudantil para alunos de baixa renda que vêm do interior, além da Creche universitária para que as mães alunas se mantenham dentro da universidade.
Quanto ao câmpus de Cruzeiro do Sul, que está contemplado na nossa chapa, achamos que os anseios daquela comunidade discente devem ser considerados, com a ampliação do RU, construção do centro de convivência e quadra poliesportiva, redução do valor da xérox e ampliação da acessibilidade.
Sabedores da importância de construir uma universidade plural e uma sociedade em que todos se respeitem, abraçamos a luta contra qualquer tipo de preconceito. Propomos debates na universidade contra homofobia, racismo, intolerância religiosa, misoginia. Defendemos uma instituição que inclua o estudante com necessidades educacionais especiais e a expansão do ensino superior para os municípios do interior.
E, por fim, posicionamo-nos contra os cortes no Orçamento para a Educação que afetam o funcionamento das universidades, a assistência estudantil e as bolsas de pesquisa. De igual maneira somos contra as iniciativas no Congresso Nacional que visam cobrar mensalidades nos cursos de pós-graduação. Defendemos uma universidade pública, gratuita e de qualidade!
Rio Branco-Acre, 22 de março de 2016.
CHAPA ACORDA DCE

Share this:

Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário