27 de maio de 2016

Agora vou atrás do ministro da Cultura, diz Frota após encontro com ministro da Educação


Depois de ser recebido pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, em uma reunião na quarta (25), o ator Alexandre Frota diz que agora também vai procurar o ministro da Cultura, Marcelo Calero. Frota já havia tentado se encontrar com Calero na quarta, mas a pasta respondeu que não conseguiria espaço na agenda no dia.

"Ele vai ter que me receber porque recebeu a esquerda. Ele recebeu a [produtora] Paula Lavigne em um jantarzinho na casa dele quando ele ainda não tinha assumido. Agora ele tem que abrir a agenda para os artistas e ativistas de direita. Precisa ouvir o nosso lado", diz o ator.

O encontro de Frota com Mendonça Filho gerou críticas ao ministro e manifestações negativas na internet.


Frota diz que as críticas são resultado de preconceito por ele ser ex-ator pornô. "Eu tenho que respeitar e eles não têm que me respeitar? Eles que estão sendo os intolerantes, os preconceituosos."

A coluna fez contato com Frota por intermédio de Marcello Reis, fundador do movimento Revoltados Online, que também esteve no encontro. O ator passou então a responder às perguntas da reportagem por meio de gravações de áudio no aplicativo WhatsApp. Ele se recusou a dar a entrevista por telefone.

Frota também encaminhou à coluna um áudio que vai divulgar em sua página no Facebook para explicar o encontro. "Quando eu liguei para o ministro ele ainda era ministro da Cultura e da Educação. Eu queria falar com ele sobre a CPI da Cultura, sobre a Lei Rouanet", diz ele na gravação. "Entre sábado e quarta ele deixou de ser o ministro da Cultura, então perderia o propósito da minha visita, mas eu achei interessante manter a reunião, porque a doutora Beatriz [Kicis] queria apresentar o projeto escola sem partido", afirma.

Ele segue: "Depois as pessoas estavam me atacando, achando engraçado... O que eles não aceitam é que eu odeio o PT. Eu fui falar com o ministro que eu não aceito doutrinação ideológica, chega dessa doutrinação marxista, chega de Paulo Freire. Pornografia é o que o Lula fez com o Brasil. Eu só fodi nos filmes, o Lula fodeu o Brasil".

O ator diz que também que vai procurar outros ministros do governo Michel Temer. 

Leia Toda a Entrevista com o Ator