12 de julho de 2016

Testemunha diz que tem vídeo em que Rosso recebe propina



Reprodução
  
Segundo informações, o técnico de informática Francinei Arruda teria dito que Durval Barbosa - ex-secretário de governo do DF que gravou vídeos de uma série de políticos recebendo propina - também havia filmado Rosso recebendo vantagens indevidas, mas omitiu o vídeo dos investigadores.

"Na verdade, ele [Durval Barbosa] sempre teve poder sobre o Rogério. Ele consegue nomeações, tem crédito com o Rogério. O próprio Rogério tem conhecimento do vídeo. O Rogério nem gosta dele, mas tem que se reportar", disse.


O técnico era responsável pela edição e montagem dos vídeos feitos por Durval. Segundo ele, mesmo após a deflagração das investigações foram produzidos materiais.

Segundo Francinei, Rosso "tem conhecimento do vídeo", o que o deixava em situação vulnerável. A informações, vejam só, foi publicada pelo site O Antagonista, de Diogo Mainardi e sua turma, por meio de um vídeo com a íntegra do depoimento do técnico.

Rosso tentou desqualificar o testemunho de Francinei dizendo se tratar a uma "tentativa espúria" de associar seu nome no "rol de envolvidos nesse processo". Disse ainda se tratar de uma "tentativa sorrateira de denegrir" sua reputação "num momento de disputa pela presidência da Câmara".

Aliado de Cunha, Rosso é investigado sob acusações de compra de voto e peculato durante sua passagem como governador do DF, em 2010, ao substituir em mandato tampão, o então governador Roberto Arruda. A suspeita é de que servidores nomeados por ele foram usados para a campanha eleitoral de Liliane Roriz (PTB-DF) ao cargo de deputada distrital.



Do Portal Vermelho, com informações de agências