Delegado da PF Explica Como Seria o Esquema de Cooptação de apoiadores, para a campanha do PMDB em Cruzeiro do Sul




Presidente municipal do PSDB e Chefe de gabinete de Vagner Sales são presos em flagrante por participarem de esquema de cooptação para Ilderlei Cordeiro




IMG-20160824-WA0034
O presidente municipal do PSDB. Pivô do escândalo de cooptação de candidatos tucanos para a coligação de Ilderlei Cordeiro (PMDB)

Foram presos em flagrante nesta terça-feira por volta das 18:00 pela Polícia Federal , Mário Neto, chefe de gabinete de Vagner Sales e o presidente do diretório municipal do PSDB em Cruzeiro do Sul, Edson de Paula.
Segundo a denúncia, Edson de Paula estaria cooptando candidatos a vereador da sua coligação (PSDB-REDE)   em favor do candidato do PMDB, Ilderlei Cordeiro, mediante pagamento em dinheiro. O pagamento era feito através do chefe do gabinete de Vagner Sales, Mario Neto.
O delegado da Polícia Federal, Fabrício Santos da Silva, confirmou que no momento da prisão em flagrante, Mário Neto estava de posse de R$5 mil reais.
Desde o início da campanha a coligação capitaneada pelo PSDB  vem sofrendo duras baixas. A coligação que começou com 28 candidatos  a vereador  e seis partidos, conta hoje com apenas 12 candidatos e dois partidos: PSDB e a REDE. Segundo o PSDB, Vagner  Sales  teria sido  o responsável  direto pelo desmonte  da candidatura  de Henrique Afonso.
A mais recente ‘aquisição’ para a campanha de  Ilderlei Cordeiro teria sido o próprio presidente do diretório municipal do PSDB, Edson de Paula.
O advogado do PSDB Paulo Gernandes, afirma que está em posse do  partido, um áudio  que comprova as acusações  e o envolvimento direto do prefeito Vagner Sales nas negociações.


IMG-20160824-WA0033
O Chefe de Gabinete de Vagner Sales, Mário Neto.

Mário Neto e Edson de Paula irão pernoitar  na carceragem da PF.




Share this:

Comentários