15 de agosto de 2016

MPF diz que existe o risco da esposa de Cunha fugir do país

Passaporte Retido

Segundo as investigações, ela foi favorecida por meio de contas na Suíça, que somam US$ 1,5 milhão
Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)
O Ministério Público Federal (MPF) informou nesta segunda-feira (15) que há risco de fuga da esposa do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Cláudia Cruz, do país, caso ela tenha o passaporte devolvido. Cláudia Cruz é ré na Operação Lava Jato.
"Existe real possibilidade de Cláudia Cordeiro Cruz e/ou seus familiares manterem outras contas bancárias no exterior, havendo risco concreto de eventual fuga e utilização de ativos secretos ainda não bloqueados caso o passaporte seja devolvido", diz um trecho da petição protocolada no processo eletrônico da Justiça Federal.
Claudia Cruz, mulher do presidente suspenso da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, durante cerimônia no congresso em novembro de 2015 (Foto: Evaristo Sá/AFP/Arquivo)
(Foto: AFP) 
Em função desse risco, o MPF manteve o recolhimento do passaporte de Cláudia. A defesa dela havia pedido a devolução do documento. Cláudia Cruz responde pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas.
Segundo as investigações, ela foi favorecida por meio de contas na Suíça, que somam US$ 1,5 milhão recebida por Cunha. O MPF diz ainda que ela fez compras no exterior com dinheiro de propina recebido pelo marido.