Servidores Imploram a Vagner Sales, por Pagamento de até Três meses de Salários Atrasados






Os servidores com cargos comissionados e Provisórios da Prefeitura de Cruzeiro do Sul estão sofrendo com o atraso de até 03 meses de seus salários. A Crise chegou com força na administração Vagner Sales do PMDB, que sequer toma medidas para cortar gastos e enxugar a máquina pública. 

Segundo uma fonte que não quis se identificar, o prefeito abarrotou as secretarias de nomeações, abrindo espaços para aliados e dirigentes partidários, pois seria a única forma de amarrar apoiadores para campanha de seu candidato do PMDB Ilderlei Cordeiro. O prefeito já está sendo investigado de oferecer dinheiro e um cargo comissionado para um candidato a vereador, que teria que abandonar a disputa e apoiar Romário Tavares, que também disputa uma vaga pelo PMDB.

Muitos serviços da prefeitura tiveram que passar por adequações e outros até paralisadas, como a limpeza de ruas, que além de redução do quadro de trabalhadores, os estão atuando ficam apenas um turno, para economizar gastos e nem isso tem dado jeito nas finanças do município.

A cidade está um caos, buraco nas ruas, lixo acumulando, falta de iluminação pública, obras paralisadas e não se ver a câmara mover uma palha. Afinal de contas como estes vereadores estão olhando na cara do povo e tendo a coragem de pedir votos novamente? Uma câmara acovardada e que funciona como puxadinho da prefeitura, sem autonomia e representatividade, salva as exceções. 

Em quase todas as secretarias do município, servidores tem um, outros dois e até três meses de salários atrasados, são obrigados a ficar calados, pois se reclamar corre risco de demissão. Uma servidora que pediu para não se identificar, afirma da tristeza de ter que cozinhar na lenha, pois sua botija secou e a mesma não tem como trocar. 

A servidora diz que, conta ainda com a solidariedade de colegas de trabalhos, que recolhem sextas básicas e vão ajudando uns aos outros de acordo com as condições.
Os últimos repasses do Fundo de Participação do Município (FPM) têm ficado em parte retido, tendo em vista a dívida de R$ 1,4 milhão com a Previdência Social, que tem prejudicado o caixa da administração municipal.

O certo é que o prefeito Vagner Sales faz acordos de tudo que é jeito, na tentativa de eleger seu correligionário, pois teme uma investigações de contratos e convênios de sua gestão e se o PMDB perder, isso certamente acontecerá.

Com a Negligência do parlamento municipal, cabe uma ação do Ministério Público Estadual; pois tem muitos repasses com destinação especifica, que não podem ter outro destino.

Por: Francisco Panthio

Share this:

Comentários