UNE Convoca Acadêmicos Acreanos para um dia de Paralisação, em defesa do FIES e Contra a PEC 241


Em reunião da Direção da União Nacional dos Estudante a presidenta da UNE, Carina Vitral, destacou que retoma a presidência da entidade em meio a uma conjuntura muito difícil. “São três graves retrocessos como a PEC 241, em que um dos setores mais prejudicados nos próximos 20 anos será a educação, junto com isso a MP de mudança do ensino médio sem qualquer diálogo com as entidades e o atraso dos repasses do Fies. 
Estas serão nossas prioridades de luta junto com a reivindicação dos recursos do petróleo para o setor”, afirmou.
Em protesto contra as medidas de Temer e do Ministério da Educação já existem hoje cerca de 208 escolas e institutos federais ocupados, duas universidades ocupadas e paralisadas, muitas passeatas e manifestações Brasil afora.
A resolução se foca ainda sobre a área da Educação e pede a aprovação do PLN 8/2016, que autoriza crédito para solucionar o problema imediato do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e do Fundo de Financiamento Estudantil, o FIES. Desde que assumiu em Julho, o governo federal não faz repasse para as instituições para a manutenção do financiamento do programa de Financiamento Estudantil (FIES) e já são 1,8 milhões de estudantes afetados.
A UNE ressalta que se faz urgente a defesa da educação pública, uma reforma eleitoral por meio de uma reforma política democrática e popular, e a resistência aos desmandos governo golpista.
Em protesto contra as medidas de Temer e do Ministério da Educação já existem hoje cerca de 208 escolas e institutos federais ocupados, duas universidades ocupadas e paralisadas, muitas passeatas e manifestações Brasil afora.
Conversamos com Diretor da UNE/ Acre Jeffrey Caetano, que faz enfatiza o chamamento do Movimento social Brasileiro, para que possamos cumprir um papel de destaque no Acre. Segundo Jeffrey, 60% dos estudantes de universidades privadas no Acre, são beneficiados por programas como PROUNI, EDUCAMAIS e grande maioria do FIES. Se o governo diz que não tem como fazer novos contratos a partir do ano quem vem, entende se que o mais brilhante dos programas de inclusão na área de educação superior chegue ao fim. Estaremos contribuindo com a resistência, os estudantes e a população precisa tomar conhecimento do tamanho desses retrocessos, por isso temos que nos desdobrar, para evitar que a PEC 241 seja aprovada no parlamento, finaliza o dirigente fazendo convite aos estudantes.  
No próximo dia 19 Possam paralisar por um dia as aulas e fazer um grande ato público na Praça da Revolução Acreana. O Ato será em conjunto com as demais forças do movimento social do estado e a participação dos estudantes será fundamental.



Share this:

Comentários