Acompanhe a Votação na Disputa Americana

Siga o dia de votação na América; veja as últimas notícias


Folhapress


acompanhe

  • O senador Marco Rubio foi reeleito na Flórida, relata a correspondente Anna Virginia Balloussier, de Nova York.
    O filho de imigrantes cubanos era uma aposta do Partido Republicano para tomar a Casa Branca dos democratas e aproximar a legenda do eleitorado hispânico, mas foi atropelado por Donald Trump nas prévias partidárias.
    Os dois protagonizaram um dos episódios mais constrangedores da campanha. No começo do ano, o em geral contido Rubio disse que Trump tinha "mãos pequenas", sugerindo que isso refletia no tamanho de seu pênis. O empresário rebateu afirmando que "não há problemas" nesse departamento.
    Facebook
  • A carioca Manuela Andreoni, 27, participou do #ElectionLand, projeto do ProPublica que acompanha, pelas mídias sociais, possíveis ameaças ao voto.
    Na Flórida, por exemplo, eleitores latinos tomaram a internet para reclamar da escassez de mesários bilíngues (espanhol-inglês).
    Em Nova York para um mestrado na Universidade Columbia, ela conta um pouco sobre a experiência:
    "Hoje cobri as eleições americanas em um projeto incrível chamado #Electionland. Lembro de ler, durante as eleições municipais, que muitos cariocas ficaram sem votar por causa de tiroteios, e pensei que seria interessante replicar o projeto em terra brasilis. Mas tenho que dizer que, em matéria de eleição, a nossa me parece bem mais organizada. As regras aqui me deixaram meio tonta. Primeiro que todo mundo trabalha no dia da eleição –ou seja, se der algum problema, é o ganha pão versus o direito democrático. E depois tem mil regras diferentes em cada Estado –incluindo não pedir identidade em alguns e permitir que um eleitor dê seu voto em um envelope selado para outra pessoa postar. Dizem por aqui que as milhões de regras diferentes dificultam a manipulação de resultados. Pode ser, mas me parece que o nosso modelo facilita mais o acesso ao voto e a transparência do processo", afirmou Andreoni à corresponde Anna Virginia Balloussier
    Facebook
  • Estados com resultado já definido, segundo projeções da CNN:
    Vitória de Hillary Clinton:
    - Vermont (3 votos no colégio eleitoral)
    - Massachussets (11 votos no colégio eleitoral)
    - Rhode Island (4 votos no colégio eleitoral)
    - Nova Jersey (14 votos no colégio eleitoral)
    - Maryland (10 votos no colégio eleitoral)
    - Distrito de Colúmbia (3 votos no colégio eleitoral)
    - Delaware (3 votos no colégio eleitoral)
    - Illinois (20 votos no colégio eleitoral)
    TOTAL: 68 votos
    Vitória de Trump:
    - Tennessee (11 votos no colégio eleitoral)
    - Mississippi (6 votos no colégio eleitoral)
    - Oklahoma (7 votos no colégio eleitoral)
    - Virgínia Ocidental (5 votos no colégio eleitoral)
    - Indiana (11 votos no colégio eleitoral)
    - Ketucky (8 votos no colégio eleitoral)
    TOTAL: 48 votos
    Facebook
  • Com as últimas projeções da CNN, a democrata Hillary Clinton passa à frente, com 68 votos garantidos no colégio eleitoral; o republicano Donald Trump alcança 48 votos
    Facebook
  • A CNN fechou projeções de mais 10 Estados: 7 com vitória da democrata Hillary Clinton e 3 do republicano Donald Trump. São eles:
    Vitória de Hillary:
    - Massachussets (11 votos no colégio eleitoral)
    - Rhode Island (4 votos no colégio eleitoral)
    - Nova Jersey (14 votos no colégio eleitoral)
    - Maryland (10 votos no colégio eleitoral)
    - Distrito de Colúmbia (3 votos no colégio eleitoral)
    - Delaware (3 votos no colégio eleitoral)
    - Illinois (20 votos no colégio eleitoral)
    Vitória de Trump:
    - Tennessee (11 votos no colégio eleitoral)
    - Mississippi (6 votos no colégio eleitoral)
    - Oklahoma (7 votos no colégio eleitoral)
    Facebook
  • A apuração na Flórida, um dos Estados-chave, está emocionante; Hillary Clinton e Donald Trump têm se revezado na liderança a cada condado que tem os votos apurados.
    Neste momento, com 65% da apuração, Hillary acaba de retomar a liderança, mas com 0,7 pontos percentuais à frente.
    Facebook
  • O candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, saiu na frente na disputa com a democrata Hillary Clinton, vencendo, como esperado, nos conservadores Estados de Kentucky e Indiana, mas os resultados em Estados-chave na corrida presidencial norte-americana ainda estão pela frente, informa a Reuters.
    Emissoras de TV dos EUA que fazem as projeções dos resultados disseram que Hillary venceu em Vermont.
    Essas vitórias iniciais nesses três Estados eram amplamente esperadas, mas não especialmente significativas em uma disputa nacional na qual as pesquisas deram vantagem a Hillary. As seções eleitorais nos Estados-chave de Georgia e Virginia também fecharam, mas não havia resultados imediatos.
    A votação deve ser encerrada em breve em outros dois Estados importantes na corrida presidencial: Ohio e Carolina do Norte.
    Hillary aparece com 44 por cento da preferência do eleitorado, contra 39 por cento na última pesquisa Reuters/Ipsos realizada antes do dia da eleição. O levantamento Reuters/Ipsos Estados da Nação dá à democrata 90 por cento de chance de vencer Trump e ser a primeira mulher eleita presidente dos EUA.
    Facebook
  • A Carolina do Norte, um importante Estado-pêndulo nesta eleição, decidiu prorrogar o horário de votação por mais uma hora em partes do condado de Durham, que enfrentou falhas técnicas com as urnas. Outros seis distritos terão a votação estendida por até 45 minutos.
    Facebook
  • A CNN indica que mais um Estado tem vitória garantida: o republicano Donald Trump terá os cinco votos da Virgínia Ocidental no colégio eleitoral. Essa vitória dele também era esperada.
    Até aqui, Trump tem 24 votos garantidos no colégio eleitoral; a democrata Hillary Clinton tem 3.
    Facebook
  • Até aqui, as projeções do site FiveThirtyEight, de Nate Silver, se confirmaram: Donald Trump tinha mais probabilidade de vencer em Kentucky e Indiana (e as projeções da imprensa americana indicam vitória do republicano nesses dois Estados) e Hillary Clinton tinha chances maiores de levar Vermont (resultado também confirmado).

CO

Share this:

Comentários