23 de novembro de 2016

O Drama do Rio Branco Futebol Clube: o Maior Clube do Acre Pede Socorro

Salvar o Rio Branco é Preservar a História do Futebol do Acre


Por: Francisco Panthio

O Drama do Rio Branco Futebol Clube retrata a deficiência do futebol profissional do estado do Acre. Nos últimos 10 anos o futebol local, vivenciou momentos de contrastes inexplicáveis, estivemos a um gol da série B do futebol Brasileiro, a decadência de descer para última divisão do esporte: série D. 

Falta de investimentos e parcerias empresariais, falta de gestão e prioridade na base, enfim, são muitos os fatores que levaram o Rio Branco Futebol Clube, a amargar um dos piores momentos de sua história recente. Nos últimos anos o clube vem amargando dificuldades como dívidas milionárias, descrédito do torcedor e com isso deixou de ser atração de vários jogadores da região norte, que em outros tempos, viam no Alvi Rubro, uma oportunidade de vitrine para o futebol profissional.


A notícia pode piorar a situação do Rio Branco, pois em um momento que se faz necessária a junção de forças daqueles que amam a história do estrelão, esse anuncio pode se transformar em uma disputa desnecessária.


Os últimos diretores não tiveram olhar que o Clube merecia, talvez não antederam a gradeza e tudo que esta camisa representa  para o povo e a história do futebol acreano. O Rio Branco caiu da Série C para D e fez um campeonato estadual fraco e de longe é aquela equipe temida pelos clubes locais e da Região Norte.

Quando a situação fica neste patamar, talvez seja hora do conselho deliberativo reunir e pensar algo consensual: "Como Salvar o Rio Branco da Vergonhosa Falência". Sem politicagem, sem disputa interna, penso que é chegada a hora, de chamar alguém que tenha afinidade com a história do clube e que tenha dedicação exclusiva, tudo para evitar esse constrangimento, de ver o maior clube do estado fechar suas portas.

Seria a hora de pedir ajuda ao Eterno Presidente Natal Xavier, isso mesmo, Natal é do tipo de dirigente, que vivia o dia a dia do clube e sem contar, que foi um dos maiores dirigentes da história do Clube acreano nos últimos anos, os números mostram essa afirmação. 

Natal presidiu o Clube nos momentos de maiores glórias das últimas décadas, levando milhares de torcedores aos estádios e colocando o Rio Branco no topo do futebol na região norte, botando medo em tradicionais clubes como: Remo, Paysandu, Nacional, Luverdense e tantos outros que tremiam, quando entravam em campo contra o Estrelão.

A Torcida estrelada e todos amantes do Futebol, torcem por uma saída positiva do glorioso Rio Branco, pois é mais fácil achar um caminho e apontar um recomeço, do que passar a triste vergonha de não repaginar a história dessa grande instituição, que é um grande patrimônio do povo do Acre.