2 de dezembro de 2016

Em Cruzeiro do Sul População Protesta Contra o Aumento do Salário de Prefeito, Vice, Secretários e Vereadores

                                                                                                                                                     
A sessão da Câmara de Vereadores desta quinta-feira (01) foi agitada. Os parlamentares deram início aos trabalhos em meio a protestos. 
A galeria ficou lotada de estudantes universitários e populares, eles utilizaram cartazes e gritos para chamar atenção dos parlamentares, devido à aprovação de algumas mediadas aprovadas pela casa, a principal delas, o aumento de salários dos próprios vereadores.
Para o estudante Gregory Lima, o País inteiro passa por uma crise financeira e as cidades do interior são as mais afetadas. 
O estudante lembrou que o próprio município de Cruzeiro do Sul é um exemplo da difícil situação, aqui tem servidores municipais que estão sem receber faz 5 meses, portanto é inadmissível este aumento, já que estamos em crise, finalizou revoltado o mesmo.

Para o Professor Rodrigo Souza, isso é apenas uma coroação da pior gestão dos últimos tempos que Cruzeiro do Sul já viu. 
Alguém pode nos mostrar uma ação desse poder, que possamos fazer um elogio? Para o mesmo, essa é uma questão de queda de braço, entre uma casa inoperante e a sociedade prejudicada, por isso não podemos permitir que esse absurdo aconteça, pois os trabalhadores não tem aumento, as ruas estão abandonadas, o PROCON virou um sonho e nós vamos sorrir diante disso? indaga o mesmo.
Chateados com as manifestações, alguns vereadores chegaram a fazer a questionar o seguinte: " Não sei porque dessa revolta toda, foi apenas R$2.000,00 (dois mil) de aumento", indagou o Vereador do PMDB: Antônio Cosmo. Alem dele, outros colegas tentaram justificar o aumento, alegando ter recursos suficiente para garantir o percentual.

A Vereadora Iria Matos - Sem Partido, bateu nos peitos e disse: "Eu Voto pelo aumento com orgulho", pois segundo a parlamentar os mesmos tem muitas demandas e alguns não sabem o que um vereador enfrenta no exercício do mandato.
Dentre muitas discussões, um fato que chamou atenção dos presentes e que tem gerado muita discussão nas redes sociais, foi uma afirmação de um vereador recém eleito, que estava no plenário acompanhando a votação.
Chaguinha do Povo, incomodado com os xingamentos de populares, virou para alguns e disse: dez mil reais é pouco, um vereador deveria ganhar era 20 mil! o fato causou estranheza nas pessoas, haja vista a aparente umidade do parlamentar, que carrega inclusive o sobrenome POVO. Chaguinha foi eleito pelo PDT com 931 votos e assumirá o mandato a partir de janeiro de 2016.

Com a aprovação do projeto o salário do prefeito passa para R$26.595,75, o do vice para R$25.265,25 e os secretários municipais passam a receber R$13.297,87.  Já os futuros vereadores devem receber um salário de R$10.129. 
Um detalhe,dias atrás o vereador Valdemir Neto do PT, apresentou um projeto: onde o mesmo fixava o salário de vereadores, prefeito, vice e secretários, projeto esse rejeitado pelos colegas.
A Vereadora do PMDB Rocilda Sales que preside a casa não compareceu a sessão, a justificativa foram problemas de saúde.
A previsão era que a sessão de quinta fosse a última do ano e também do atual parlamento, mas, devido algumas matérias, o fechamento dos trabalhos está marcado para a próxima terça-feira (06), data em que o movimento contra o aumento promete ser muito maior, inclusive pelo tempo para mobilização.

Até o fechamento, tentamos contatos por telefone com os citados na matéria, mas não obtivemos sucesso.

Por: Francisco Panthio