29 de janeiro de 2017

Sentindo se Desprestigiado pelos aliados, Bocalon Cobra Respeito


Sentindo se desprestigiado pelos aliados oposicionistas, o Ex prefeito de Acrelândia Tião Bocalon do DEM, resolveu abrir a boca.

Desde que foi minado da disputa pela prefeitura de Rio Branco em 2016, o Democrata vem de orelha em pé com os demais caciques aliados. Por não ter sido convidado para várias reuniões prévias de partidos, que começam a traçar os rumos da disputa de 2018,  Bocalon resolveu colocar o pé na estrada e está montando uma composição que viabilize sua candidatura, no pleito que se aproxima.

Bocalon se diz injustiçado pela cúpula do PMDB e aliados, que espremeram seu projeto de disputa majoritária na capital, fato que segundo ele contribuiu para o fisco que foi a derrota de Eliane Sinhazinque, para o prefeito Marcus Alexandre.

Diante da confusão que se inicia no campo da oposição, que tem cinco nomes querendo ocupar as duas vagas de disputa do senado, Bocalon ensaia um movimento, para se colocar em evidência. O democrata faz várias críticas aos aliados e diz que tem sido injustiçado pelos mesmos.

Confira o que diz o Ex prefeito de Acrelândia:
 
Depois do que fizeram comigo em 2016, me tirando todas as possibilidades de disputa à prefeitura da capital, eu preciso ficar esperto. Sinto neste momento que estão querendo repetir 2016.

Acho que mereço respeito por tudo que fiz nestes últimos 10 anos pela oposição.
Fui candidato contra o PT quando ninguém tinha coragem e ajudei na eleição da maioria que está aí com mandato.

Perdi as eleições de 2010 e 2012 por meio por cento. Em 2014 lutei contra duas estruturas poderosas: a do PT e a do Gladson com o Márcio, além do número 45 que havia representado por 4 eleições, e mesmo assim tive 20% dos votos.

Clik no link a baixo e veja um pouco das articulações que deixaram Bocalon fervendo de revolta.

OPOSIÇÃO COMEÇA OPERAÇÃO: DETONA BOCALON

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário