Nobel da Paz; denuncia a existência de um "partido judicial" no Brasil

Judiciário sem credibildade popular!


Foto: Guilherme Santos/Sul21
   
Para Esquivel, o Estado de exceção avança no Brasil, após a condenação, em primeira instância, de Lula a nove anos e seis meses de prisão, anunciada nesta quarta (12).

“Nosso repúdio à condenação de Lula. O Brasil sofreu um golpe parlamentar e agora sofre um golpe eleitoral do partido judicial. Avança o Estado de exceção no Brasil ", disse Pérez Esquivel, de acordo com o Página/12, veículo argentino.

Para o ex-chanceler da Argentina e deputado do Parlasul, Jorge Taiana, a condenação Lula visa impedir que ele seja reeleito como presidente, “porque a direita, junto a grupos concentrados de poder, pretende seguir subjugando os direitos conquistados pelos trabalhadores durante a seu governo".

Ele destacou a aprovação da reforma trabalhista brasileira, na última terça-feira (11), a condenação de Lula e o impeachment de Dilma, no ano passado, como etapas de um mesmo processo. “São todas as ações que visam disciplinar o povo e encorajar o capital financeiro e os grandes grupos econômicos ", concluiu.

Do Portal Vermelho, com Página/12

Share this:

Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário