EUA e Rússia ampliam desavenças políticas com nova troca de hostilidades




Washington manda fechar consulado russo em São Francisco e outras 2 unidades



WASHINGTON — O governo americano deu nesta quinta-feira mais um passo no distanciamento de Moscou: ordenou o fechamento do consulado russo em São Francisco e de dois prédios anexos a órgãos do país em Washington e Nova York. Resposta a uma iniciativa semelhante adotada pelo Kremlin em julho, a medida torna ainda mais distante a retomada da normalidade das relações diplomáticas entre as nações, sonho várias vezes admitido tanto pelo presidente americano, Donald Trump, quanto pelo russo, Vladimir Putin.


Alegando reciprocidade - Moscou ordenou a redução a menos da metade dos funcionários do corpo diplomático americano na Rússia em julho, em resposta às novas sanções aprovadas pelo Congresso americano e sancionadas, a contragosto, por Trump - o Departamento de Estado afirmou, contudo, esperar o fim da escalada de hostilidades entre os dois países, mas não negou a possibilidade de novas sanções.

As punições começaram depois que a Rússia anexou a Crimeia e aumentaram quando órgãos de Inteligência do governo americano identificaram uma interferência russa nas eleições presidenciais do ano passado - hoje sob investigação no FBI e no Congresso, que avaliam se houve conluio da campanha de Donald Trump com o Kremlin.

"Podemos evitar mais represálias de ambas as partes e atuar para atingir o objetivo declarado de nossos presidentes: melhorar as relações entre nossos países e aumentar a cooperação em áreas de interesse mútuo", afirmou o governo, em comunicado, informando, de acordo com a Casa Branca, que a decisão da nova sanção partiu do próprio presidente Donald Trump.

A Rússia reagiu imediatamente, prometendo analisar os próximos passos: "Moscou vai estudar de perto as novas medidas anunciadas pelos americanos", confirmou o Ministério de Relações Exteriores russo em comunicado.

Com a decisão de fechar estes postos - que precisa ser cumprida até amanhã - os dois países ficam com apenas três escritórios diplomáticos, cada, no outro país. Mas, para os russos, o fechamento do consulado em São Francisco é um duro golpe: esta era a instalação russa mais longeva em solo americano. A imprensa americana agora especula que este consulado, próximo das empresas de tecnologia do Vale do Silício, poderia ser uma base de espionagem do Kremlin.

Andrey Kortunov, diretor-geral do Conselho de Assuntos Internacionais da Rússia, instituto de pesquisa renomado de Moscou, disse em entrevista ontem que a medida põe em evidência o tamanho do impasse entre os dois governos:

- O presidente Trump está muito limitado pela oposição doméstica, assim como Putin, que terá reeleição no próximo ano - explicou à imprensa local.

Apesar da piora, na visão de alguns especialistas, ambos os países mostram uma tentativa de reativar o diálogo:

- As tensões estão elevadas, mas ambos os lados estão tentando controlá-las - afirmou Jacob Shapiro, diretor da consultoria Geopolitical Futures para o portal americano "The Daily Beast".

Fonte: Globo.com


Share this:

Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário