23 de outubro de 2017

Porto Walter: Moradores Prometem ir ao Ministério Público, denunciar os péssimos serviços bancários




Pelo menos nas duas últimas semanas, os clientes do Banco do Brasil e Bradesco que moram ou que estão a trabalho em Porto Walter, têm feito uma série de reclamações sobre o péssimo serviço oferecido por essas instituições.

A conta da prefeitura municipal funciona no Bradesco que por sinal é a única agência de fato e direito na cidade, mesmo assim, conta apenas com um funcionário, que faz todos os serviços de interesse dos clientes. Contando apenas com um terminal eletrônico, podemos imaginar os transtornos, que vão desde as filas estressantes, a rotineira falta de dinheiro.

É costume faltar dinheiro nas datas de pagamento dos servidores municipais, os cartões atrasam na entrega e boletos deixam de serem pagos, por enes motivos que vão, desde a ausência de sistema, ou porque o funcionário está em viagem para fora do município, com isso a agência fica fechada.

Recentemente o banco do Brasil, que funciona nas dependências dos Correios também deu problema no seu sistema. Dezenas de cientes sequer ainda sacaram seu salário do mês passado, outros estão com boletos em atraso e a direção da empresa rata como problema de normal.

O preocupante é que tais problemas geram prejuízos para economia do município, pois quem tem mais urgência em resolver seus problemas, precisam se deslocar até Cruzeiro do Sul, gastando desde as passagens entre outros gastos na cidade.


O funcionário  público José de Souza, disse que teve que se deslocar do município para a cidade de Cruzeiro do Sul para poder sacar seu dinheiro fazer a feira.

“Tive que pegar um barco, fazer gastos e ficar dias afastado de casa e do Trabalho para sacar meu (dinheiro), isso é uma vergonha o que o Banco do Brasil faz conosco.  Maria Nazaré, reclama do vencimento de seu cartão e até agora, o Bradesco sequer tem notícias de quando chegará o outro, o banco nos cobra taxas absurdas e em contrapartida nos oferece um péssimo serviço".

Ação mais radical contra o problema

Outro que reclamou do atendimento foi o funcionário público, Francisco Panthio, que está passando um período na cidade e também se depara constantemente com o problema.

“Fiquei sem saber o que fazer. Precisava pagar umas  contas, mandar dinheiro para minha família e quando se vem ao Banco tirar dinheiro, não se encontra nada funcionando”, disse.

“Para Francisco Panthio o Banco precisa ter um trabalho mais dedicado sobre isso, o banco precisa ter mais responsabilidade com os cidadãos do município, aliás é dos impostos e da movimentação dos nossos recursos, que se gera toda essa riqueza desleal das instituições financeiras, como pode deixar faltar os serviços básicos que necessitamos? Os responsáveis por essas instituições ate agora não se pronunciaram, não dão a mínima importância para este grave problema.

Por conta disso tomei uma decisão, vou fazer uma mobilização de empresários, servidores, trabalhadores rurais e aposentados e políticos do município e entrar com uma ação no Ministério Público Estadual.

Creio que chegou a hora de radicalizar, pois estamos sendo humilhados faz um bom tempo e sempre fica a promessa de melhoria que nunca sai, finaliza Panthio”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário