8 de dezembro de 2017

Servidores de Cruzeiro do Sul estão com salários atrasados desde novembro

Por AC24Horas
Dezenas de servidores da Prefeitura de Cruzeiro do Sul estão com os salários atrasados desde novembro. Na lista dos que não receberam o dinheiro a que tem direito estão os cargos comissionados e servidores provisórios da segundo maior cidade do Acre. Isso seria resultado da crise financeira instalada na prefeitura administrada pelo prefeito Ilderley Cordeiro (PMDB).
E a prefeitura confirmou a situação, contudo não sabe ainda quando vai quitar o débito com os servidores que fazem a máquina pública funcionar. É provável que os trabalhadores virem o ano sem os salários do mês anterior na conta. Mas a prefeitura alega que todos devem receber o 13º em dias, como prevê a legislação.
“Não negamos que temos que pagar, temos que pagar e honrar os compromissos com os servidores, no entanto se não tínhamos fundo de caixa fizemos uma opção invertida. Não tínhamos recurso para pagar o mês de novembro, mas pagamos o 13º dos servidores, e estamos discutindo o mês de novembro dentro das condições da prefeitura”, explicou o secretário de Administração, Ivo Galvão, em entrevista à TV Juruá.
Um dos servidores, que pede para não ter o nome divulgado, conta que as contas já chegaram e que não tem dinheiro para pagá-las. Ele diz que precisou optar em comer ou pagar os débitos referentes aos dois meses, e que a situação tem sido difícil na casa dele. O prefeito e a equipe de administração estariam com os salários em dia. “Não sei mais o que fazer, porque tenho filhos, um deles especial, contas, remédios para comprar”, diz.
De acordo com o secretário municipal de administração, Ivo Galvão, o município já realizou o pagamento de todos os servidores efetivos, referente ao mesmo mês. Já os funcionários que foram demitidos deverão receber suas rescisões somente em janeiro.
“A Prefeitura tem conversado pontualmente com algumas pessoas tratando de situações específicas, como por exemplo algumas categorias que seus serviços são essenciais no verão foram demitidos agora em novembro, e por uma condição econômica, também de sanar outros compromissos, estamos fazendo um calendário de pagar os direitos trabalhistas em janeiro”, explicou o secretário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe Seu Comentário